Dono da feira que pegou fogo vai pegar empréstimo para ajudar comerciantes

O dono do galpão onde funcionava a feira que pegou fogo na manhã de ontem em na Praia do Morro informou que está abrindo uma linha de crédito em nome dele junto ao Bandes para ajudar os comerciantes que perderam seus estandes no fogo. Ivan Lousada vai dar um prédio dele como garantia de pagamento junto ao banco. O próximo passo, de acordo com os representantes da empresa é conseguir um local para montar a nova feira.

“Estamos fazendo algumas pesquisas para identificar um local adequado para acomodar a feira de forma provisória até que o antigo espaço esteja liberado. Talvez a feira volte a funcionar lá mesmo no terreno, depois que ele foi liberado pelos bombeiros e limpo. Até a próxima quarta-feira vamos nos reunir com a comissão de expositores para discutir as opções”, disse Guilherme Tarcísio, contator da feira.

incêndio praia do morro

Ainda na manhã de hoje, os representantes da feira se encontraram com os expositores para falar sobre o ocorrido e das providências que serão tomadas. No começo da reunião os ânimos estavam muito alterados e por causa do número de pessoas, não foi possível abrir uma linha de diálogo entre os envolvidos.

Os expositores, então, formaram uma comissão e se reuniram com os responsáveis da feira na Câmara Municipal. “Nós apresentamos algumas propostas para eles sobre formas de compensá-los. Ainda hoje é possível que nós tenhamos detalhes sobre como será dada esta ajuda”, explicou Guilherme Tarcísio.

Também na manhã de hoje tapumes foram colocados ao redor da antiga feira para evitar que curiosos entrem no local. “A estrutura ainda oferece risco de desabamento e muita gente está entrando no meio do ferro retorcido para procurar coisas lá dentro. Eles podem se machucar e por isso os responsáveis estão fechando”, explicou Romildo Scauzer.

O Edifício Summer Beach, que fica ao lado da feira que pegou fogo na manhã de ontem na Praia do Morro, está completamente interditado. Os moradores foram autorizados ao longo do dia a entrarem nos apartamentos e retirarem os pertences.

Moradores não podem voltar até que o prédio seja vistoriado

“Ontem e hoje alguns moradores foram autorizados a entrarem no prédio, mas um por vez, já que ainda não sabemos ao certo o nível de comprometimento das estruturas por causa do incêndio. Ainda não tem nem previsão de quando eles poderão retornar porque a perícia ainda não concluiu os trabalhos”, explicou o coordenador da Defesa Civil em Guarapari, Romildo Scalzer.

Ainda na tarde de ontem era possível ver moradores saindo com sacolas de roupas e utensílios do dia a dia. No prédio apenas 11 famílias tinham residência fixa e a maioria vai ficar na casa de parentes e amigos.

Jornalismo em primeiro lugar

Acompanhe as últimas notícias de política, economia, saúde, cultura e mais, em Guarapari, Anchieta e Alfredo Chaves de forma organizada e clara, com muitas fotos.

Redes Sociais

Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On GooglePlusVisit Us On Youtube

Telefones - Jornal Folha da Cidade:
27 3361-4163 / 3114-0433