Mais de 10 mil pessoas ficaram sem energia em Guarapari por causa de pipas

Um levantamento feito pela EDP, distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, revela que mais de 270 mil consumidores ficaram sem energia elétrica nos últimos 12 meses (fevereiro/2016 a fevereiro/2017) por causa de ocorrências com pipas e balões no Estado. Em Guarapari foram 10.206 clientes tiveram o fornecimento de energia elétrica interrompido, em Anchieta foram 2.697 e em Piúma 754 consumidores que ficaram sem energia.

No período de férias escolares, o número de ocorrências cresce. Isso pode ser notado no mês de julho de 2016 e janeiro de 2017, quando foram registrados 238 e 147 casos, respectivamente. Já abril de 2016, mês com a menor quantidade de registros, foram 60 ocorrências.

mais de 10 mil pessoas ficaram sem energia elétrica em Guarapari por causa de pipas. Foto: EDP divulgação

Mais de 10 mil pessoas ficaram sem energia elétrica em Guarapari por causa de pipas. Foto: EDP divulgação

O gestor executivo de Operação e Serviços da EDP, Lino Pedroni, ressalta que a brincadeira de pipa deve ser feita sempre de forma segura. “As pessoas devem buscar espaços abertos, como parques e campos onde não exista o risco de contato com os fios de energia, pois o contato das pipas com os cabos elétricos acaba causando prejuízo para toda a população com a interrupção da energia nas residências, ruas e praças, por exemplo”.

Alguns materiais usados na confecção de pipas, como as rabiolas feitas de fios metálicos, são condutores de energia e aumentam o perigo quando estão em contato com a rede elétrica. Quando encostam nos cabos da rede elétrica, além da queda de energia e danos a equipamentos, podem causar acidentes graves, como queimaduras e até mortes.

O gestor alerta ainda que o arremesso de objetos na rede elétrica para o resgate da pipa pode causar graves acidentes. “Um curto circuito ocasionado por pipas na rede elétrica pode provocar desde danos materiais, até queimaduras, amputação de membros ou levar ao óbito. As pessoas nunca devem intervir na rede elétrica. A EDP deve ser acionada e equipes técnicas são deslocadas para fazer a limpeza da fiação e restabelecer o fornecimento de energia” acrescentou Pedroni.

O uso de cerol é proibido. Já soltar balões é crime, previsto no artigo 42 da Lei de Crimes Ambientais. A pena varia de um a dois anos de detenção e/ou multa.

Vale ressaltar que, em caso de incidentes com a rede elétrica, os clientes devem comunicar imediatamente o ocorrido. A Distribuidora acrescenta que o consumidor possui a comodidade e facilidade de solicitar serviços, esclarecer dúvidas e fazer denúncia de possíveis riscos com a rede elétrica, ou comunicar a interrupção do serviço, por meio dos canais:

  • Agência Virtual www.edp.com.br
  • Aplicativo EDP Online (compatível com tablets e smartphones com as plataformas Android™, iOS e Windows Phone).
  • SMS: o cliente pode enviar mensagens para 33737 para solicitação do código de barras para pagamento da conta de luz, com o texto: CONTA + n° da instalação ou informar falta de energia enviando o texto: ENERGIA + nº da instalação
  • Central de Atendimento: 0800 721 0707

Todos os canais de atendimento são gratuitos e funcionam 24 horas.

Jornalismo em primeiro lugar

Acompanhe as últimas notícias de política, economia, saúde, cultura e mais, em Guarapari, Anchieta e Alfredo Chaves de forma organizada e clara, com muitas fotos.

Redes Sociais

Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On GooglePlusVisit Us On Youtube

Telefones - Jornal Folha da Cidade:
27 3361-4163 / 3114-0433